Papo Tático: Flamengo 0 x 2 Vitória

O Vitória trouxe do Rio de Janeiro um belo e heroico triunfo ao vencer o Flamengo por 2 x 0 no estádio Ninho do Urubu, em jogo válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Vagner Mancini manteve a mesma disposição tática da equipe, atuando no 4-4-2. As novidades foram as presenças de Felipe Soutto na vaga do suspenso Correia; Geferson no lugar de Juninho, que estava com gripe; e Fernando Miguel de volta ao gol, após rodízio com Caíque.


A equipe rubro negra entrou em campo com: Fernando Miguel; Caíque Sá, Kanu, Wallace e Geferson; Ramon, Felipe Soutto, Yago e David; Neílton e Tréllez.

Acertadamente, a proposta do Vitória era reativa, marcar a partir do meio campo e explorar o contra golpe, já que a grande falha do time carioca vinha sendo a lentidão na transição defensiva. 
No entanto, em campo as coisas não aconteciam como planejado. O Flamengo atuava no 4-1-4-1, com Arão entre as duas linhas de quatro;  Everton Santos e Geuvânio pelas pontas, Diego e Everton Ribeiro como interiores, formando a segunda linha; com Felipe Vizeu no ataque. Os cariocas conseguiam preencher bem o campo ofensivo e utilizando bastante movimentação levou perigo em alguns lances contra o gol de Fernando Miguel. Enquanto isso o Vitória não conseguia jogar quando tinha a bola, tendo sérios problemas para encaixar uma boa transição ofensiva. Foram apenas dois chutes do rubro-negro baiano durante o primeiro tempo.  

Creio que um fator preponderante foi a ausência de Correia. Principalmente pelo fato de Ramon não possuir características para manter uma dinâmica no meio campo. Neste quesito se esperava mais de Felipe Soutto, que não correspondeu.

A equipe ficava com dois volantes mais fixos, alguém para desempenhar a função que Correia vinha fazendo, protegendo bem a bola, a fazendo rodar, e até arriscando mais a jogada vertical.
O Vitória passa a entrar de vez na partida quando Arão erra um passe dentro da área, entregando a bola nos pés de Yago, que acertou um belo chute. 

Durante a segunda etapa o Vitória teve mais tranquilidade por estar à frente do placar, enquanto o Flamengo precisava se expor para buscar o empate. Tal cenário contribuiu para o rubro negro baiano encaixar sua estratégia reativa, desta vez, conseguindo construir algumas jogadas ofensivas, utilizando, principalmente, a velocidade de David, Neilton e Caíque, com o apoio de Tréllez. 
O segundo gol veio após uma rebatida, Tréllez foi inteligente, ganhou na proteção para Réver, sofrendo pênalti em seguida, convertido por Neílton.

Momento Defensivo

É fato que Mancini mudou sua concepção sobre o momento defensivo de sua equipe nesta passagem pelo Vitória. Além de......


Para poder continuar lendo este e todos os conteúdos completos, seja nosso assinante por apenas R$ 5,00 mensais (CLIQUE AQUI). Nosso assinante também participa de sorteios e lista de transmissão no WhatsApp. Para pagamento via boleto nos informe seu e-mail (@colunaecvitoria@gmail.com).  

Planos:

Mensal 5,00: Semestral: 28,00:  
Anual: 55,00:    

0 comentários:

Postar um comentário