ANALISANDO O CONTRATADO: Tréllez


Santiago Tréllez Vivero

Para o futebol, Santiago Tréllez ou apenas Tréllez. Colombiano natural da cidade de Medellín, atua como atacante ou delantero (termo em espanhol utilizado no futebol), tem 27 anos, altura 1,85cm e é destro. O atleta ingressou nas categorias de base do Independiente de Medellín em 2006. No ano de 2007, ainda com idade para atuar no sub17, fechou um contrato de três anos para jogar no futebol brasileiro pelo Flamengo. Ficou no Rio de Janeiro apenas um ano e por questões de adaptação rescindiu e assinou por quatro temporadas com o Velez Sársfield da Argentina. Porém, quis o destino, que a sua estréia como profissional acontecesse em 2011 pelo mesmo clube colombiano que o projetou, o Independiente de Medellín. Foram 49 jogos de 2011 a 2012 com 12 gols. Em 2013 atuou em dois clubes mexicanos, San Luis, com 27 jogos e 4 gols, e o Monarcas Morelia com 9 jogos e nenhum gol marcado. Em 2014 voltou a Colômbia para atuar no gigante Atlético Nacional, fazendo 23 partidas e apenas 2 gols. Ainda em 2014 foi a vez de conhecer o Paraguai e atuar na libertadores por empréstimo ao Libertad, fazendo 16 jogos e 3 gols.

Chegamos em 2015 e a odisséia de Tréllez em busca de afirmação não parava. Dessa vez foi contratado pelo Arsenal de Sarandi para jogar a primeira divisão na Argentina. Foram apenas 9 jogos e 2 gols, um ano a ser esquecido.

2016 chegou e o Arsenal resolveu emprestá-lo ao La Equidad da Colômbia. Tréllez iniciou a temporada bem motivado e disposto a mudar o panorama da carreira, atuando com a camisa 7 e como atacante de lado de campo. Realizou bons jogos no campeonato colombiano, com 28 partidas,3 gols e mais algumas assistências.

Contratado esse ano pelo Deportivo Pasto também da Colômbia, Tréllez vive seu melhor momento da carreira e vem ao Brasil novamente tentar a tão sonhada afirmação. Em apenas 6 meses no Pasto, são 17 jogos e 9 gols atuando centralizado como centroavante.

Suas principais características são: movimentação, cabeceio, versatilidade, bom no um contra um. Especialidade: cobrança de pênalti.

Centroavante de movimentação que rende bem atuando centralizado ou ao lado de outro atacante. Hoje atua centralizado. Joga também como extremo, tanto na esquerda quanto na direita.

Vamos evidenciar, com capturas, as faixas de campo mais exploradas por Santiago Tréllez nas ultimas equipes.

POSICIONAMENTO

TRÉLLEZ atuando no Arsenal de Sarandi da Argentina



TRÉLLEZ atuando no El Equidad da Colômbia e Libertad do Paraguai 

TRÉLLEZ atuando no Deportivo Pasto da Colômbia
Quando comecei a analisar e a conhecer o estilo de jogo do Tréllez, me chamou atenção sua semelhança física e fisionomia com o atacante brasileiro Rafael Marques. E porque não dizer, algumas características também, pois, considero ambos como atacante de todo ataque. Podem atuar nas cinco faixas posicionais do campo ofensivo e desempenhar as funções que o treinador solicitar, ainda que, no caso de Marques, ele deixa claro que não se sente bem como centroavante centralizado, mas joga, se o técnico precisar.

Pelo que observei, Tréllez, assim como a maioria dos atletas, ganhou mais corpo durante o passar dos anos. Por conta disso, em 2017, vem desempenhando mais a função de 9 centralizado e pivô, justamente pelo ganho de massa muscular. Claro que isso também impacta às vezes no nível de mobilidade, dinâmica e velocidade para atuar nos flancos, função que o mesmo desempenha muito bem. Contudo, vale ressaltar, que a posição de origem do jogador é: centroavante de movimentação. Por conta disso, o mesmo foi bem adaptado a delantero de todo ataque.

MOMENTO OFENSIVO

É um atleta com grande versatilidade no ataque. Como ponta sabe partir para cima e confrontar o lateral no 1x1, ganha o fundo do campo com drible ou tabelas e sabe fazer o passe ou cruzamento para área, além de recompor na marcação por zona. Como centroavante, sabe se posicionar na linha dos zagueiros e encontrar espaços para finalizar. Na função de pivô (pelo chão e pelo alto) deixa um pouco a desejar. É forte na bola aérea ofensiva, porém, tem dificuldades para fazer o pivô quando a bola vem proveniente do tiro de meta. Como segundo atacante, o jogador sabe dividir bem os espaços e se posicionar pelo lado esquerdo ou direito, além de flutuar por trás do companheiro, quando esse, acaba centralizando.  

Observamos que falta a Tréllez a principal característica para centroavante: precisão na finalização com os pés (principalmente com a perna esquerda). Falta-lhe também, mais apetite em finalizar, pois, tenta poucos arremates. Também não é um atacante com boa probabilidade de gol, apenas na terceira ou quarta chance que consegue colocar uma na rede.

MOMENTO DEFENSIVO

Ficamos prejudicados em observar mais do momento defensivo do atleta. Só consegui dois jogos completos. E nos DVD’s a maioria são apenas jogadas ofensivas e com a bola.

No jogo sem a bola, percebi que quando atuava como extremo, marcava apenas por zona, pois, o time pelo qual jogava não fazia longas perseguições. Têm vídeos que o mostra roubando a bola do zagueiro e indo para o gol em jogada pessoal, mas foram lances isolados e raros. 

Agora, vamos pontuar questões individuais como: física, emocional, técnica, tática e características específicas.

Vamos ao que interessa. Pontuação de 1 a 10:

POSIÇÃO: Atacante CARACTERÍSTICAS: cabeceio, movimentação, 1x1.

FÍSICO: Nota 8 Atleta tem biótipo com perfil bom para atacante de todo ataque e não tem histórico de lesões graves.

EMOCIONAL: Nota 8 Atleta joga bem concentrado. Tem experiência e vivência em grandes ligas.

TÉCNICA: Nota 8 Atleta tem boa técnica e sabe mudar bem de direção com controle de bola

TÁTICA: Nota 8 Atleta faz bem várias funções ofensivas 

FINALIZAÇÃO: Nota 7 Atleta finaliza bem de cabeça, mas não tão bem com a perna esquerda. 

VELOCIDADE: Nota 8 Boa velocidade e explosão de até 20 metros. 

MÉDIA: 7.83 

CONSIDERAÇÕES FINAIS  

As características de Tréllez para as funções que pratica no ataque estão todas dentro de uma média aceitável, as quais para esse momento que vive, classifiquei como 8 (média mínima para avaliarmos um bom jogador de momento). No entanto, a nota 7 para o quesito finalização, evidencia que o jogador necessita de um ganho na precisão dos chutes, principalmente com a perna esquerda. Arriscar mais chutes à média distância também. Santiago Tréllez tem experiência e passagens em escolas diferentes do futebol, como México, Argentina e Paraguai, ainda que, muito jovem, passou também pelo Brasil e conhece um pouco nosso estilo, facilitando a adaptação ao nosso clima, cultura, língua e principalmente ao futebol. As condições financeiras do Vitória para contratar não são das melhores, logo, apostar num atleta que vive “o momento” é sempre correto, ainda mais se tiver experiência. Com a contusão de Kieza, poderá ter rapidamente espaço no time X1 de Gallo e tentar se consolidar como um atleta maturado. Eu não conhecia o jogador, e, por isso não vou opinar se traria ou não o atleta, mas, nosso quadro já deixa o treinador, e porque não o clube, sabendo o que esperar de Tréllez e talvez qual a melhor forma utilizá-lo no time.

Por Adson Piedade / @AdsonPiedade 

0 comentários:

Postar um comentário