ANALISANDO O CONTRATADO: Caíque Silva


Caíque Silva Sá, pro futebol Caíque. É baiano da cidade de Riachão do Jacuípe. Atua como Lateral Direito e Meia Atacante, completa 24 anos neste mês de maio, mede 1,70, e é Destro. O atleta surgiu em 2013 no Jacuípense da Bahia já disputando o Estadual. Não sabe se teve base pelo menos desde os 15 anos. Ainda em 2013 foi emprestado ao Sampaio Correa e atuou em apenas uma partida. 2014 voltou ao clube baiano e fez parte da campanha que quase levou o clube pra Serie C do Campeonato Brasileiro, sendo negociado em seguida com o Confiança onde jogou como titular as temporadas de 2015 e 2016 tanto como lateral, quanto como Meia Atacante. Suas atuações o levaram para o Joinville de Santa Catarina. Suas principais características são as ultrapassagens e intensidade de jogo. Tem também boa visão de campo e jogo, por também ser meia, e chama a atenção pela agressividade na marcação.  

Rende bem atuando na função de ala ofensivo e extremo pela direita. Tem algumas deficiências táticas na primeira linha em sistemas com 4. Confia muito no seu potencial
 e sempre tira o espaço do oponente forçando o desarme.  

Vamos evidenciar com capturas as faixas de campo mais exploradas por Caíque no seu ultimo clube, Joinville.

POSICIONAMENTO


Caíque me chamou a atenção em 2016 atuando pelo Confiança, um atleta que mostrou bons fundamentos e muita intensidade de jogo. De lateral ou de meia sempre foi valente para defender a posse de bola, consegue dar volume aos times pela sua dinâmica e entrega no campo. Pela idade e pelo que vem apresentando nos últimos três anos, é uma aposta válida para clubes da Série A que já tenham um lateral forte, de nível e experimentado na competição para dar possibilidade de crescimento ao contratado.

MOMENTO OFENSIVO

Intensidade, dinâmica de jogo, recursos técnicos são as credencias de Caique na fase ofensiva. Consegue se livrar bem da marcação e boa vitalidade para apoio e retorno. Trabalha muito bem as ultrapassagens, mas sua visão de fundo de campo carece ainda de ser lapidada. Atua de cabeça em pé e costuma dar passes por dentro que rasga a defesa.

Também gosta de arriscar chutes, mas sua finalização também carece de ser lapidada.

MOMENTO DEFENSIVO

Na marcação as vezes por excesso de confiança, tenta a todo tempo ir pro choque e corpo a corpo, apesar de pequeno para tentar o desarme. Gosta de ser intenso na hora de dar combate ao portador da bola e esquece um pouco do posicionamento. E isso gera um desgaste desnecessário, porque o atleta não utiliza atalhos e está sempre a correr atrás dos oponentes. Nas bolas paradas frontais contra o Joinville que eram alçadas na área, Caique não era utilizado na briga aérea pela baixa estatura e se posicionava para o contra ataque. 


Agora, vamos pontuar questões individuais como: física, emocional, técnica, tática e características especificas.

Vamos ao que interessa. Pontuação de 1 a 10:

POSIÇÃO: LATERAL/MEIA ATACANTE   CARACTERÍSTICAS: Ultrapassagens, Vitalidade, Dinâmica.

FÍSICO: Nota 8
Atleta se encontra em plena forma física.

EMOCIONAL: Nota 7
Atleta ainda em busca de afirmação no cenário nacional.

TÉCNICA: Nota 8
Atleta tem bons fundamentos de controle, passe, dribles e visão de jogo.

TÁTICA: Nota 7
Atleta também precisa de um ganho tático, mas nos pareceu inteligente no jogo posicional e de indução.

FINALIZAÇÃO: Nota 8
Se no chute de fora da área não costuma ir bem apesar de arriscar, já dentro da área tem boa precisão.

VELOCIDADE: Nota 7
É um lateral rápido, mas não velocista. Seu segredo é  a vitalidade de correr igual os 90 minutos.

MÉDIA: 7.50

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Caíque, um atleta sem histórico de lesões, já é um bom começo, pois o Vitória gosta de contratar jogadores chinelo e/ou com histórico de lesões graves. Apesar do clube ter Patric, essa era uma posição também carente no elenco, pois Norberto já havia provado que não ajuda e Salino sentiu dificuldades no início do seu retorno ao futebol brasileiro . É o tipo de lateral e aposta que esse Colunista também teria feito, uma vez que o time tem seu titular e Caíque parece que não está pra brincadeira em sua carreira e quer ser vencedor. Já domina bem o conceito de amplitude e sabe correr na linha para dar opção de jogo. Chega fácil no fundo do campo. Muito raçudo e não tem bola perdida.

Por Adson Piedade / @AdsonPiedade
Foto: Edição nossa / Divulgação JEC.

Fiquem ai com os vídeos do atleta. 


0 comentários:

Postar um comentário