ANALISANDO O CONTRATADO: Leonardo Pisculichi

Leonardo Nicolás Pisculichi, ou só Pisculichi, nasceu em Rafael Castillo na Argentina. Atua como Meia Atacante, tem 32 anos, mede 1,75, e é Canhoto. Atleta revelado nas categorias de base do Argentinos Juniors, onde ficou até 2005. Foram 57 jogos e 18 gols anotados. Em 2006 se transferiu para o RCD Mallorca da Espanha onde fez 20 jogos com 3 gols, um deles contra o Real Madrid. De 2007 a 2012 fez 124 jogos atuando pelo Al Arabi do Qatar e fez 67 gols. De volta ao Argentinos Juniors em 2014, fez uma ponte e foi parar no River Plate onde esteve até junho de 2016. Suas principais características são, finalização, cobranças de faltas, infiltração. Rende bem jogando como Meia Atacante central. Joga também com facilidade como Meia Extremo na Esquerda e faz também os Extremos pela direita. Pisco trabalha mais as tabelas diretas e visa sempre o jogo vertical, arrisca muito o chute de fora da área e bolas alçadas. Ainda que o atleta mencione meia armador, em campo desempenha características diferentes de meia armador. Pois ele procura ser sempre agudo, aparece bastante de surpresa para tentar o cabeceio na área, mas esbarrou em 2016 numa queda física e perdeu a dinâmica de jogo e nunca foi titular absoluto no time de Gallhardo treinador do River. Sem contar que o River deixou de utilizar todo o potencial do atleta, a bola já não passava tanto nos pés dele como em 2014 e 2015.

Vamos evidenciar com capturas as faixas de campo mais exploradas por Pisculichi no River Plate.

POSICIONAMENTO

Pisculichi não é aquele meia que cadência e pensa o jogo, e apesar de ter qualidade para tal, prefere ser mais vertical e incisivo. Aparece muito na área atacando o espaço como atacante, também vindo por trás para arrematar. Suas bolas paradas funcionaram menos em 2016, mas é um exímio cobrador de faltas de todas as distancias. Dribles também não é seu forte, no entanto utiliza boas fintas para bater o oponente. Os dribles são compensados com seu poder de finalização.  





Na fase defensiva como bom Argentino combate o oponente que passa em sua zona, mas não faz perseguições como Dátolo.

Na fase de construção sabe achar o espaço para tentar ligar o meio ao ataque, ou se desvencilhar do adversário para arrematar a gol. 

Na fase ofensiva acompanha muito bem o desenrolar das jogadas e consegue antever as sobras de bolas. Seu senso de infiltrações sem a bola e de tabelas verticais é um diferencial. Sem contar a qualidade de decidir jogos nas bolas paradas e finalização a média distancia.


Agora, vamos pontuar questões individuais como: física, emocional, técnica, tática e características especificas.

Vamos ao que interessa. Pontuação de 1 a 10:

POSIÇÃO: MEIA ATACANTE   CARACTERÍSTICAS: Finalização, Cobranças de Faltas, Infiltração.

FÍSICO: Nota 7
Atleta aparenta estar um pouco acima do  peso ideal.

EMOCIONAL: Nota 9
Atleta experimentado e acostumado a grandes jogos.

TÉCNICA: Nota 8
Atleta de boas fintas, condução muito boa de bola, excelentes cruzamentos e de bons fundamentos.

TÁTICA: Nota 10
Atleta pode executar até quatro funções no campo, a novidade é poder ser um segundo atacante.

FINALIZAÇÃO: Nota 9
Atleta que trabalha muito o chute de longa distância e que também tem boa precisão dentro da área.   

VELOCIDADE: Nota 7
Atleta surpreende na velocidade quando com a bola, talvez por se poupar e respirar certo quando sem a bola. Consegue boas arrancadas.

MÉDIA: 8.33

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Pisco se desmarca pouco quando atuando centralizado, pelo menos em 2016 foi assim. O atleta precisa voltar a ter um ganho muscular, pois tem perdido muitas bolas no ombro a ombro, corpo a corpo, e é visível que ganhou massa gorda, quando comparo 2015 e 2016. É um atleta que parece ser lento, mais ganha ritmo quando conduzindo a pelota, por conta da qualidade de controle de bola. No River atuou nas três faixas de campo, esquerda, direita e centralizado. Sem a bola o River fazia 4-4-2 as vezes e Pisco descansava como atacante pela direita, com a bola meia central no 4-2-3-1. Aqui vou sugerir a Argel o utilizar como Meia Extremo pela esquerda, uma vez que temos dificuldades no setor, e pelo fato de o atleta pensar pouco para atuar centralizado. Espero que Pisco venha muito motivado e se dedique bastante na parte física, pois é essencial para desempenhar bem suas características que são diferentes de Douglas do Grêmio, atleta altamente técnico que pouco utiliza a vitalidade. Não pretendemos nessa análise esgotar toda pesquisa sobre as características a cerca do atleta, estamos apenas contribuindo para o torcedor conhecer melhor o novo jogador do clube, principalmente para os que não acompanham tanto o River Plate. O nome desse atleta esteve na mesa do clube desde a lesão de Escudero em 2014, pois apesar de ter características um pouco diferente e ser mais velho, serviria para substituir o mesmo aqui, por isso, chega com DELAY de 2 anos, mas esse colunista estando na Presidência do clube também faria essa contratação uma vez que se fala muito dentro do clube que o modelo de jogo e esquema tático vai mudar em relação a 2016. Pisculichi ainda é REFORÇO! Mas tem que provar no campo! A parte física do atleta está em sinal de alerta!

Por Adson Piedade / @AdsonPiedade
Foto: Edição nossa / Ecvitória Divulgação.

Fiquem ai com um vídeo completo do atleta




0 comentários:

Postar um comentário