ANALISANDO O CONTRATADO: Geferson

Geferson Cerqueira Teles, o Geferson, é baiano, nasceu na cidade de Lauro de Freitas na Bahia. Atua como Lateral Esquerdo, tem 22 anos, mede 1,81, e é Canhoto. Atleta revelado nas categorias de base do Internacional de Porto Alegre. Marcado por um imbróglio entre o Vitória e Internacional na época, pois o clube baiano tinha o atleta na sua base. O jogador apareceu pela equipe Gaucha nos profissionais em 2014, depois de três anos de formação lá. Podemos dizer que existem dois "Geferson", um até antes da convocação para a seleção brasileira em 2015 e outro pós Copa América. O atleta tinha meses como profissional e foi pego de surpresa, evidentemente, não tinha a cabeça pronta para ser convocado. Passou de uma promessa e com evolução pra topo, para um jogador comum nos dias de hoje. Até a convocação, entrava nas partidas a 220 por hora, depois disso, disperso e com mente cheia, pensando em outras coisas da vida. Suas principais características, ultrapassagens por dentro e por fora, visão, e cruzamentos. É um lateral que perdeu a boa técnica, parece ter perdido também a alegria de jogar futebol. Estar na Bahia poderá ser um fator decisivo em sua carreira.

Vamos evidenciar com capturas as faixas de campo mais exploradas por Geferson no Internacional.

POSICIONAMENTO





Geferson no Vitória terá que usar muito o trabalho dos profissionais de psicologia do clube. Antes da convocação fazia transições rápidas, muito concentrado, a bola andava rápida saindo dos seus pés, boas diagonais, cruzamento e visão de fundo de campo. Tem boa estatura pra função e boa força física. Trabalha pouco no ataque o 1x1, mas mostrava muita habilidade com a bola.

Hoje na fase defensiva marca bem por zona, e mal nos combates de 1x1. Quebra a toda momento a linha defensiva por estar disperso no campo. Muito desconcentrado, peca na leitura do jogo e nos balanços defensivos



Hoje na fase de construção não sabe gerar amplitude e nem o tempo certo de fazer ultrapassagens. Erra passe em demasia. Fundamento que apareceu dominando muito bem na carreira



Na fase ofensiva se destacava pela facilidade de chegar no fundo do campo e ter visão para encontrar seus companheiros desmarcados, atacava o espaço em diagonal sem a bola para servir de opção. 





Agora, vamos pontuar questões individuais como: física, emocional, técnica, tática e características especificas.

Vamos ao que interessa. Pontuação de 1 a 10:

POSIÇÃO: Lateral Esquerdo   CARACTERÍSTICAS: Visão, Cruzamento, Ultrapassagens.

FÍSICO: Nota 8
Atleta aparenta biotipo físico perfeito pra função. 

EMOCIONAL: Nota 5
Perdeu o nível de concentração. Sentiu demais a ascensão da carreira.

TÉCNICA: Nota 8
Atleta tem boa técnica sim. Não se desaprende tão facilmente. 

TÁTICA: Nota 7
Domina bem o balanço defensivo, sabe se posicionar na linha, usa as diagonais. Mas perdeu muito disso também

FINALIZAÇÃO: Nota 6
Pouco finaliza. Gosta mais de servir

VELOCIDADE: Nota 8
Atleta tem boa explosão e consegue manter bem os piques de até 20 metros sem problemas.

TEMPO DE BOLA: 8
Bom no tempo de bola

ANTECIPAÇÃO: 8
Sabe lê o momento correto pra antecipar e cortar também passes


MÉDIA: 7.25

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Amigos nunca o ditado "Futebol é momento" foi tão real quanto aqui nessa análise. O atleta Geferson pode estar sofrendo com amnesia. Um trabalho forte psicológico pode voltar a carreira desse rapaz pros trilhos. Talvez não para atingir um Alto Nível e se tornar de topo, não, mas para pelo menos não encerrar a carreira antes dos 30 anos. O jogador perdeu tudo que aprendeu na formação de um dia para outro. Não pretendemos aqui nessa análise esgotar toda pesquisa sobre as características a cerca do atleta e sim mostrar com um pouco de visão de quem está fora do Vitória que esse colunista estando na Presidência do clube contrataria o Geferson de antes da convocação sem duvidas. E se o Vitória achou por bem contratar esse Geferson, que prepare um staff de profissionais gabaritados para trabalhar todos os dias a mente do atleta que se perdeu diante do sucesso, e monitorem esse jogador no seu extra campo, pois isso, gera depressão e essa doença nos jovens termina de forma perigosa. Boa sorte no Leão Geferson!


Por Adson Piedade / @AdsonPiedade
Foto: Edição nossa

Fiquem ai com um vídeo completo do atleta e um vídeo editado. 




0 comentários:

Postar um comentário