PAPO TÁTICO: Vitória 1 x 1 Atlético-MG

O Vitória voltou a campo neste domingo (29), onde conseguiu apenas um empate em 1 x 1 com o Atlético-MG, na Arena Fonte Nova.

Sem poder contar com Marinho, o técnico Vagner Mancini promoveu a entrada de David, visando ter uma recomposição mais forte, principalmente pelas características ofensivas dos laterais atleticanos.


(Clique na imagem para ampliar) Postado no 4-4-2, realizando uma marcação em bloco médio, com a segunda linha adiantada, o Vitória jogava de igual para igual com o Galo, conseguindo também criar chances de abrir o placar.
Na imagem é possível observar a compactação do rubro-negro, as linhas bem próximas, do outro lado, o Atlético buscando encontrar espaços utilizando a amplitude com o lateral Marcos Rocha do lado direito (círculo branco) e o extremo pela esquerda.

Ainda na captura, notem como o Vitoria tinha como foco a bola, e flutuava de acordo com a inversão do jogo.

Com o constante avanço de Marcos Rocha, Kieza, inteligentemente, aproveitava o espaço vazio deixado pelo lateral, para criar algumas boas situações por ali.


Na imagem, assim como o Vitória, o Atlético também utilizava sua linha alta, com isso, o jogo se concentrava muito no terço central do campo.

Faltava ao Vitória levar o jogo mais para as pontas, pois a equipe adversária é muito forte por dentro, principalmente com os volantes Rafael Carioca e Leandro Donizete. Porém, faltava ao Leão a aproximação e ultrapassagem pelos flancos.


Na imagem acima uma das poucas vezes que o Vitória utilizou a jogada que poderia ser bastante útil para surpreender o sistema defensivo adversário. Maicon sobe para apoiar, David faz a diagonal, enquanto Maicon já busca o postado do lateral, quebrando assim a linha alta do Galo.

O jogo era truncado, e o Vitória conseguia levar bem, precisando de um gol para poder dar uma maior tranquilidade. No entanto, um cochilo inadmissível, colocou tudo por água abaixo.


Em cobrança de escanteio, Marcos Rocha encontra Patric livre na entrada da área, que finalizava para abrir o placar. Falha de David que olha apenas para o cobrador e não vê Patric ao seu lado, e falha de Fernando Miguel, que apesar da bola ter resvalado em Kieza, era defensável.

A partir daí, a estratégia do Vitória deveria que ser alterada, pois, com o placar adverso, o time tinha que se arriscar mais para buscar o empate.

Mancini voltou do intervalo com Flávio no lugar do apagado Leandro Domingues e Dagoberto no lugar de David (este iniciou bem, mas parece ter sentido a cobrança das arquibancadas). Com Flávio, Mancini buscava equilibrar o jogo no meio campo, enquanto com Dagoberto, o treinador esperava ganhar mais força ofensiva pelos lados, apesar de perder muito em recomposição.

O Vitória partiu pra cima e se expôs demais, podendo até ter levado outro gol. Mas, após o gol de Kieza, aproveitando o ótimo lançamento de Victor Ramos, foi o Leão quem teve as maiores chances, empolgado com o bom momento e o grito da torcida. O gol da virada poderia ter vindo com Alípio, que desperdiçou uma ótima oportunidade.

Em resumo, a postura do Vitória foi boa, porém, acabou se perdendo após o gol. É inadmissível levar um gol da forma que foi. Como também, não dá para todo o jogo ficar correndo atrás do placar, como aconteceu nas partidas da equipe nesta série A.

Fora das quatro linhas, não sei o que a diretoria do Vitória tanto espera. Mancini não tem opções de qualidade no banco, e para algumas posições não possui nem substituto. A equipe é altamente dependente de alguns jogadores como Kieza, Marinho e Diego Renan, e eles não poderão estar em campo sempre.

Se os dirigentes não acordarem logo, será tarde demais, pois o segundo turno é sempre mais difícil.

Alguns destaques:

William Farias: É de impressionar a disposição desse jogador em campo. E vem conseguindo ir bem, também com a bola nos pés.

Kieza: O K9 jogou praticamente sozinho no setor ofensivo. É Kieza pelos lados, Kieza pelo centro... Com uns dois dele em campo, o Vitória estaria bem mais servido.

Por Cassio Santos/@CassioNSantos

0 comentários:

Postar um comentário