PAPO TÁTICO: Intenso, Vitória bate o CRB com direito a primeiro tempo impecável

O Vitória bateu ontem à noite no Barradão a equipe do CRB por 3 x 1, assumindo a primeira posição da série B, momentaneamente, já que precisará torcer por uma combinação de resultados para se manter na ponta.

Me arrisco a dizer que o primeiro tempo do Vitória foi a melhor atuação da equipe no ano. Marcação alta, intenso, sem dar espaço ao adversário e com três gols na conta.

O técnico Vagner Mancini colocou a equipe para apertar a saída de bola, a ordem era não deixar o adversário sair para o jogo. Por isso, Escudero, Pedro Ken, Rhayner, Flávio e Élton avançavam nas cobranças de tiro de meta do CRB e já pressionavam, forçando sempre uma saída longa. 

O rubro-negro utilizou muita variação nos esquemas. Principalmente pelo fato de ter Rhayner em campo. Quando o CRB passava do meio campo, a equipe rapidamente se formatava no 4-1-4-1, povoando o meio, tirando os espaços. O 4-4-2 também foi utilizado, quando Rhayner alinhava ao lado de Élton na marcação. Com a posse de bola, um 4-3-3 (triângulo invertido), com Pedro Ken e Flávio responsáveis pelas armações das jogadas, enquanto Escudero e Rhayner atacavam pelos flancos. Em outros momentos o 4-1-4-1 também se desenhava ofensivamente, com a linha de quatro meias formadas por Rhayner, Pedro Ken, Flávio e Escudero. 


Na imagem capturada é possível ver o pressing aplicado pelo Vitória na saída de bola do CRB. São 6 jogadores no campo de ataque, pressionando o portador da bola e marcando as opções de passe, conseguindo assim recuperar a posse rapidamente, ou forçando o chutão. Essa cena aconteceu durante a maior parte do jogo.

Logo aos 11 minutos do primeiro tempo, Escudero cruzou e Daniel Marques acabou fazendo contra. Aos 42 foi a vez de Élton testar para as redes após cruzamento de Amaral. Aos 44, Diego Renan cruzou e Diogo Matheus marcou de cabeça.

Com três gols de frente, o Leão até que tentou imprimir o mesmo ritmo da primeira etapa. A marcação continuava forte na frente, no entanto, o ímpeto rubro-negro foi se perdendo, muito por conta do placar elástico, e da postura do CRB, que tentou diminuir o vexame. Com mais espaço em campo, o adversário marcou seu gol aos 44 minutos, com Leandro Brasília, que pegou o sistema de marcação do Vitória desguarnecido. 

Destaques

Não poderia deixar de destacar alguns jogadores. Amaral fez uma partida quase impecável. Em evolução, além de marcar, o volante conseguiu fazer a bola correr e ainda foi dele o cruzamento para o gol de Élton. Já Guilherme Mattis um verdadeiro Leão em campo, com botes certeiros o zagueiro foi responsável por 3 desarmes. O lateral Diego Renan foi - ao lado de Diogo Matheus -, o jogador do Vitória que mais teve a posse de bola, além de ter dado assistência para gol. 


Por Cassio Santos/@CassioNSantos

0 comentários:

Postar um comentário