PAPO TÁTICO: Saiba as opções de Wesley Carvalho para duelo contra o Criciúma


Depois de dois triunfos e duas derrotas nas quatros primeiras rodadas da série B 2015, o Vitória entra em campo nesta noite para encarar o Criciúma, às 19h30, no Barradão.

Precisando urgentemente de um triunfo, após o revés para o Botafogo por 2 x 0 no último sábado, a equipe rubro-negra terá que impor o mesmo ritmo de jogo que teve diante do Bragantino, onde acabou goleando por 4 x 1.

O técnico interino Wesley Carvalho segue sem poder contar com o zagueiro Maracás e o volante Luiz Gustavo, ambos machucados, na frente, Rhayner terá que cumprir suspensão automática por conta do terceiro cartão amarelo. Por outro lado, Escudero foi liberado pelo DM e está de volta.

Bom, então vamos mostrar quais as opções de jogo que Wesley poderá implantar logo mais.

Provavelmente a equipe deverá formar com: Fernando Miguel; Diogo Matheus, Ramon, Guilherme Mattis e Diego Renan; Amaral, Flávio, Pedro Ken e Escudero; Rogério e Élton.

Caso esse time se confirme e Wesley queira manter o 4-3-3 que vem utilizando - com a posse de bola -, o argentino Escudero terá que fazer a função do atacante pelo lado esquerdo, enquanto Rogério pelo lado direito e Élton de referência centralizado. A trinca no meio campo seria formado por Amaral, Flávio e Pedro Ken, este último responsável pela armação das jogadas, ou até, tendo o apoio de Flávio.

Na sua estreia, Wesley continuou no 4-1-4-1 (sem a bola), o que já vinha sendo utilizado desde Carlos Amadeu, e pode continuar fazendo. Neste caso, Amaral se posicionaria entre as duas linhas de quatro e Rogério teria que retornar até o meio para formar a segunda linha com Escudero, Pedro Ken e Flávio.

Ao que parece, o meia Vander não tem tanto prestígio com o treinador, e deverá ficar como opção no banco de reservas. Continuo acreditando que Vander é mais útil no time titular do que Rogério, que tem velocidade, mas peca no prosseguimento das jogadas, sempre com um drible a mais. Daí você pode me perguntar: "Mas o primeiro citado também tem o mesmo defeito, não?" sim, mas ainda o vejo um pouco mais inteligente.

De qualquer modo, é necessário ao Vitória ser intenso, ainda mais atuando dentro de casa. Aproximar as linhas, jogando compactado, e pressionando o adversário. Para isso, Wesley terá que continuar pedindo ao time que utilize uma marcação alta, para que o Criciúma não consiga sair de trás com tranquilidade tocando a bola.

Por Cassio Santos/@CassioNSantos
Foto: Divulgação

0 comentários:

Postar um comentário