OLHO ABERTO: Onde está a ética? Relação entre dirigentes do Vitória e empresário é no mínimo estranha


Quem acompanha as redes sociais, principalmente o twitter, já deve ter ouvido falar de um "pássaro" bastante antenado com relação ao que acontece nos bastidores do Esporte Clube Vitória. Bastou um leve assobio da ave na rede, para a relação - um tanto estranha -, entre dirigentes do Leão e o empresário espanhol Ivan Molina, cair na boca do povo e dos programas de rádio da capital baiana.

Mas vamos logo ao que interessa!

O Sr. Ivan Molina nunca fez questão de esconder a boa e próxima relação que possui com os senhores Alexi Portela Jr (Ex-presidente dos Conselhos Diretor e Fiscal), Epifânio Carneiro (Ex-vice presidente do Conselho Diretor) e João Paulo (Ex-diretor das divisões de base e ex-coordenador de futebol) - este último demitido do clube e atualmente trabalhando no Palmeiras -, já que Molina possuía várias fotos com os citados em seu perfil no Instagram.

Molina agência alguns (vários) jogadores da base rubro-negra, inclusive intermediou um período de testes para os zagueiros Vinícius e Josué no Sevilla-ESP, além da venda do zagueiro Gabriel Paulista para o Villarreal-ESP.

Com a veiculação das imagens nas redes Molina bloqueou sua conta no Insta, enquanto o Vitória tratou de emitir uma nota no site oficial esclarecendo o ocorrido.

"Interessante" é que o discurso do clube através da nota oficial, não bate com o de João Paulo ao site Galáticos Online, sobre a negociação que envolveu o zagueiro Gabriel Paulista.

"O Molina nunca recebeu e não teve nenhuma participação na venda do Gabriel. Quem intermediou a ida do Gabriel para a Espanha foi um empresário chamado Hugo, daqui de São Paulo. Este grupo de São Paulo até hoje trabalha com o Gabriel", disse João Paulo.

Porém, de acordo com a nota do Esporte Clube Vitória, a empresa IDUB, que tem como representante no Brasil, Ivan Molina, recebeu uma comissão pela venda do atleta:

"6. Confirma a direção do clube que a empresa IDUB, uma das mais conceituadas da Europa no agenciamento de atletas, que tem o Sr. Ivan Molina como representante aqui no Brasil, possuía um contrato de exclusividade de vendas de atletas da base e profissionais para o mercado europeu. Esse contrato foi assinado na gestão do então presidente Alexi Portela Júnior, já que se tratava de INTERESSE ESTRATÉGICO do clube.

7. Durante a vigência desse contrato ocorreu a venda do atleta Gabriel Paulista e por força contratual a empresa fez jus a participação no comissionamento.

8. Confirma ainda que esse contrato foi encerrado pelo fato de não mais atender aos interesses do clube."

O intuito desse post é expor os fatos e fazer com quê o torcedor rubro-negro tire suas conclusões sobre o episódio. Longe de afirmar que existe ou não irregularidade na relação entre dirigentes e empresário, no entanto, a questão ética passou longe. O que causa ainda mais estranheza, é a diferença no discurso de João Paulo em relação a nota do clube.

Estaremos de olhos abertos no desenrolar dessa história.


Por Cassio Santos/@CassioNSantos
Foto: Arquivo Pessoal


0 comentários:

Postar um comentário